DestaqueMatérias Completas

O ano termina, mas os problemas da região, não!

Os bairros da Baixada de Jacarepaguá estão com problemas crônicos. Caberá ao Poder Público tomar a iniciativa de solucioná-los.


O poste localizado na esquina da Rua Cândido Benício com a Rua Godofredo Viana, no Tanque, permanece fora da calçada desde as obras para a construção do corredor Transcarioca, inaugurado em 2014. A Light culpa a Prefeitura, a Prefeitura culpa a Light e quem se arrisca é a população;


A falta de manutenção das sinalizações gráficas horizontais sobre o pavimento. A maioria das faixas de pedestre e as delimitadoras das pistas de rolamento da região se encontram apagadas, dificultando a visualização de motoristas e pedestres.


Motoristas que dirigem fumando, falando ao celular, assim como com cachorro ou crianças no colo. Apesar de ser ilegal, a irregularidade permanece por todos dos lados sem que haja punição;


É uma vergonha a quantidade de lixo, entulhos e bens inservíveis jogados pela população e pelos carroceiros em calçadas, terrenos e vias.


O preço alto da tarifa de pedágio na Linha Amarela. Apesar dos esforços da Prefeitura em acabar com a cobrança absurda, no final das contas, a Justiça aprovou o retorno da mesma;


Veículos estacionados em esquinas, sobre a faixa de pedestres e também em calçadas ocupando todo o espaço destinado aos pedestres e cadeirantes; Impedem passagem e representam risco.


A ausência de sinalização semafórica ou passarela para a travessia de pedestres nas proximidades do Hospital Federal Cardoso Fontes. O problema representa risco para pacientes, visitantes e funcionários que precisam contar com a sorte para atravessarem as pistas expressas por onde trafegam ônibus, carros e demais veículos em alta velocidade;


As calçadas quebradas, com degraus desnivelados, com canteiros, fradinhos, e isso, quando os imóveis não invadem o passeio e o pedestre precisa passar pela pista são problemas que estão longe de serem resolvidos.

Comment here