Mamografia é o principal aliado para o combate ao câncer de mama

No mês da conscientização sobre o câncer de mama, a Rede D’Or São Luiz destaca a importância da mamografia para o diagnóstico precoce da doença. Criada no início da década de 90 e presente no Brasil desde 2002, a campanha Outubro Rosa vem desempenhando um importante papel na disseminação da informação sobre o segundo tumor mais frequente no mundo e o que tem maior incidência nas mulheres, havendo a estimativa de, somente no Brasil, 60.000 novos casos por ano. Entretanto, o oncologista da Oncologia D’Or Gilberto Amorim alerta que, por mais contraditório que pareça, a mamografia sofre preconceito das próprias mulheres.

“Infelizmente, ainda está presente na cabeça de muitas pessoas a terrível ideia de que “quem procura, acha”. Elas criam uma falsa expectativa de que a doença não vai se manifestar se não for ao médico ou realizar os exames preventivos. Também vemos casos de mulheres que evitam o exame devido à dor que ele provoca ou o medo da exposição à radiação, apesar do procedimento ser comprovadamente seguro e indicado pelos melhores especialistas como a principal forma de prevenção”, relata Gilberto.

O resultado é que há casos em que mulheres acabam recorrendo ao exame somente quando percebem algum sintoma, o que normalmente indica que a doença está em um estado avançado, com sérios riscos à saúde. Justamente para combater esses mitos que prejudicam o diagnóstico precoce da doença, é que a Rede D’Or São Luiz está mobilizando todo o Grupo (Hospitais, Oncologia D’Or, IDOR e a Consultoria D’Or) em prol da campanha “O Risco é Certo. O Câncer Não”. O objetivo é conscientizar que toda mulher pode apresentar o risco de desenvolver o câncer de mama, mas a realização da mamografia permite diagnosticar o tumor precocemente, aumentando as chances de cura. “Se diagnosticado no estágio inicial, a chance de sucesso do tratamento é de 95%”, destaca Gilberto.

O oncologista alerta que outro erro que as mulheres ainda cometem é confiar que o autoexame é suficiente para o rastreamento do câncer. Quando se consegue detectar o caroço com o toque, isso significa que a doença já não está em uma fase inicial. O autoexame pode levar mulheres à falsa sensação de estarem saudáveis quando o tumor já existe, mas não é possível sentir pelo toque. “A mamografia é o exame mais indicado para detectar precocemente a presença de nódulos nas mamas”, afirma Gilberto. Ele ainda explica que apenas com a realização de uma biópsia há a certeza de que a lesão é maligna ou não.

Gilberto observa que, segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), a orientação é para que as mulheres, a partir dos 40 anos, realizem anualmente o exame. Também é preciso estar atento aos hábitos que auxiliam na prevenção da doença. Alimentação saudável, atividade física e controle do peso corporal podem cooperar para evitar 28% dos casos de câncer de mama. “Consumo excessivo de álcool, uso de contraceptivos orais, excesso de peso, principalmente na pós-menopausa, e terapia de reposição hormonal aumentam o risco de câncer de mama”, explica o oncologista.

Fonte: Euro/Rios D’Or

Seja Sociável, Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>