Feliz Páscoa

 

Páscoa: a essência está no amor e na comunhão

 

A Páscoa, que no hebraico é Pessach, significa passagem e celebra a Ressurreição de Cristo, ocorrida três dias após sua crucificação.

 

A Festa da Páscoa é a principal do ano litúrgico cristão. Surgiu em Roma no início do segundo século e faz referência as seguintes passagens: a última ceia de Jesus com os discípulos, sua prisão, o julgamento, a condenação e a crucificação. A celebração tem início no Domingo de Ramos e termina no Domingo de Páscoa, período compreendido como Semana Santa. Considerada, essencialmente, a Festa da Libertação, a Páscoa é uma das festas móveis do nosso calendário, vinda logo após a Quaresma e culminando na Vigília Pascal.

Símbolos

Ovo de Páscoa

A existência da vida está intimamente ligada ao ovo, que simboliza o nascimento.

 

 

Coelhinho da Páscoa

Por serem animais com capacidade de gerar grandes ninhadas, sua imagem simboliza a capacidade da Igreja de produzir novos discípulos constantemente.

 

A Cruz da Ressurreição

Traduz, ao mesmo tempo, sofrimento e ressurreição.

 

O Cordeiro

Simboliza Cristo, que é o cordeiro de Deus, e se sacrificou em favor de todo o rebanho.

Trigo e Uva

Na ceia do Senhor, Jesus escolheu o pão e o vinho para dar razão ao seu amor. Representando o seu corpo e sangue, eles são dados aos seus discípulos, para celebrar a vida eterna.

 

O Círio

É a grande vela que se acende na Aleluia. Quer dizer: ” Cristo, a luz dos povos”. Alfa e ómega nela gravadas querem dizer: “Deus é o princípio”.

 

Peixe

Na era das perseguições, os Cristãos não podiam falar publicamente o nome de Jesus. Recomendaram então a palavra Peixe = ICQUS., em grego, pois cada letra corresponde a inicial da afirmativa: “Jesus Cristo, de Deus Filho, Salvador”. Em suas casas e roupas, pintavam a figura de um peixe como profissão de Fé em Jesus Cristo. Ressuscitado, Jesus, em suas aparições, serve-se de peixe e oferece-o aos Apóstolos. Daí a associação do Peixe ao Tempo Pascal.

 

Matéria publicada na Edição 56 do Jornal Nosso Bairro Jacarepaguá. Fotos: Internet / Divulgação / Portal Engelplus (Douglas Saviato / Bibiana Pignatel Baesso / Comunicação Diocese de Criciúma)

 

Seja Sociável, Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>