DestaqueMatérias Completas

Profissão do futuro: cuidador de idosos

A expectativa de vida da população mundial cresceu significativamente nos últimos anos. Com isso, o aumento na demanda por serviços como o de cuidador de idosos tem ganhado destaque atualmente.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) referentes a 2019 mostram que, a expectativa de vida no Brasil é de 80 anos para mulheres e de 73 anos para homens. O País está entre as cinco maiores populações de idosos do mundo.

O cenário evidencia a crescente busca por cuidadores de idosos. A profissão, apesar de bastante conhecida, ainda aguarda aprovação de um projeto de lei para que seja regulamentada. Porém, para aqueles que desejam ingressar na área é essencial que tenham alguns dons, além de muito amor. “Para ser um cuidador, é necessário ser empático e solidário, doar-se à ocupação e ao paciente, ter o traço de humanidade e a principal característica de um profissional de qualidade: a paciência”, destaca a gerente de produtos pedagógicos do Centro Brasileiro de Cursos (Cebrac), Francislaine Cristina Maciel, acrescentando que o profissional deve ser sensível para compreender todos os tipos de necessidades que envolvem a responsabilidade com a pessoa dependente de cuidados especiais como higiene, alimentação, saúde, bem-estar, atividades físicas e recreativas. “O cuidador deve ter uma visão holística sobre relacionamento interpessoal, segurança domiciliar, prevenção da violência e maus-tratos, cuidados com administração de medicamentos e com o quarto do paciente”.

Os interessados em atuar nesta área precisam também de habilidades técnicas que só podem ser adquiridas em uma formação profissional. Para quem pretende qualificar-se para a atividade, o Cebrac oferece um completo curso profissionalizante, com um programa inovador, diversificado e abrangente. O aluno que busca a capacitação de cuidador aprende noções de enfermagem (como práticas adequadas no manejo de medicamentos, higiene pessoal, colocação de sondas e cuidados com curativos), além de um apanhado importante sobre a legislação no que envolve idosos e a promoção da saúde.

O aprimoramento de conhecimentos na área de saúde e bem-estar está entre os diferenciais do curso profissionalizante, que também prevê o ensino de atividades físicas e recreativas especiais, com noções de psicomotricidade, exercícios respiratórios, acomodação de acamados e treinamentos de equilíbrio. O programa do curso inclui ainda a capacitação para agir em situações de emergência e os cuidados em casos de doenças específicas, como Parkinson, Alzheimer e diabetes.

Informações pelo site https://www.cebrac.com.br.

Comment here